Fibra Natural - Linho (CL)


INSCREVA SEU E-MAIL!

Receba todas as novidades do
BlogTêxtil© no seu email. GRÁTIS.


O linho é obtido do caule de uma planta anual - o Linun usitatissimum - que se desenvolveu em muitas regiões temperadas e subtropicais da Terra. No interior da casca da planta há células longas, delgadas e de espessas paredes, das quais os elementos fibrosos são compostos.

As variedades de linho para fibra alcançam entre 90 e 120 cm de altura. No linho para fibra, o comprimento do caule, do colo da planta até os ramos inferiores, é um fator importante na determinação da qualidade, já que somente a porção não ramificada do caule tem valor comercial para o uso como fibra têxtil.

Cultivada para fibra, a planta de linho, como já mencionamos, é anual e apresenta uma haste dupla, que se ramifica variadamente. Quando aparecem as flores e as sementes estão começando a amadurecer, a colheita é iniciada, por processos manuais e mecânicos. Cerca de ¼ das hastes são constituídas de fibras. Após a colheita, as fibras são estentidas no solo para que a secagem, operação que precede a maceração.


CARACTERÍSTICAS E PROPRIEDADES DO LINHO


Possui péssima recuperação à dobra, compressão ou amarrotamento. Esta péssima resiliência ocasiona a formação de rugas, e, por esta razão, os tecidos de linho, ao serem dobrados várias vezes na mesma região, apresentam a tendência de romper-se. Tentando minimizar esta desvantagem, têm sido utilizados tratamentos anti-rugas nos processos finais de beneficiamentos.

Absorve umidade com bastante rapidez. Cede umidade, por evaporação, com maior velocidade do que qualquer outra fibra vegetal. A reação do linho à umidade é de tal ordem que o seu brilho natural e a sua superfície lisa melhoram bastante com um simples umedecimento e passagem com ferro de engomar.

As fibras de linho não "encolhem" nem "alongam". Os tecidos, assim como os dele feitos, também estão sujeitos a estas situações.

A exemplo das demais fibras celulósicas, queima rapidamente, sendo altamente resistente à decomposição ou degradação por aquecimento à seco. Poderá suportar temperaturas de 150 °C por longos períodos, com pouca ou nenhuma modificação em suas propriedades.

Exposição prolongadas acima de 150 °C poderão resultar em gradual descoloração. A segurança na passagem de roupas de linho poderá ser obtida em temperaturas acima de 260 °C, visto que não haverá problemas de descoloração, decomposição ou degradação devido ao pequeno tempo de contato entre o ferro de passar e a roupa.

O linho é um bom condutor de calor e esta é uma das principais razões que explicam por que motivo os lenços de linho parecem "frios".


BlogTêxtil© 2015. All Rights Reserved | Design by W3layouts